top of page

Nova diretoria da ABES/DF toma posse


A nova diretoria eleita da ABES/DF tomou posse formalmente ontem, dia 3 de julho, por meio de uma reunião online, aberta a todos os associados, da qual participaram integrantes da diretoria anterior e da atual.


Em suas palavras de despedida, a ex-presidente Kátia Campos registrou a satisfação de ter comandado a instituição pelo período de um ano, substituindo Sérgio Gonçalves, que se afastou para assumir cargo na Associação Brasileira de Empresas Estaduais de Saneamento (Aesbe). “Encontrei uma turma muito solidária, atuante. Tenho impressão de que a ABES/DF é uma das mais atuantes e a cada gestão vamos aperfeiçoando o nosso trabalho. Na ABES/DF temos uma unidade de pensamento muito grande no que diz respeito à necessidade de universalização do saneamento e na forma de agir para isso acontecer”. Ela lembrou que a ABES não pode ter ligação nem partidária nem religiosa: “Somos sanitaristas sem envolvimento com partido, mas sim com as políticas públicas”. Kátia agradeceu a todos os integrantes da diretoria anterior e elogiou a composição da atual diretoria, que soma experiência e renovação: “vamos construir um ambiente com muita elegância, muita camaradagem, solidariedade e cumplicidade, fazer muita festa, porque isso nos deixa com mais iniciativa, mais francos e fortalece a amizade”, completou Kátia, que continua como diretora na nova gestão.


Lucely Gonçalves, que foi 2ª secretária na diretoria que sai, também agradeceu o trabalho de todos: " Estou muito feliz em sair tendo cumprido o que me comprometi quando fui convidada, que foi a organização administrativa; estávamos incomunicáveis, sem telefone, internet, mesas, cadeiras e agora temos a infraestrutura adequada. Teve a pandemia, não pudemos usufruir presencialmente, mas a sede está bem bonita". Lucely também elogiou a festa de lançamento do 33° CBESA, que a ABES/DF realizou em Belo Horizonte, com 1060 pessoas, sem nenhum problema: " Foi tudo na paz, fomos totalmente vitoriosos no lançamento, tudo nos conformes; sigamos em frente, rumo ao congresso", concluiu Lucely.


Vários diretores fizeram questão de se manifestar, para registrar o bom trabalho realizado e desejar sucesso para a nova diretoria. Sérgio Gonçalves, que foi presidente da ABES/DF por três anos, elogiou a amizade entre todos e lembrou que há um grande desafio pela frente: “Está muito difícil manter sócios e evitar a queda no número de associados é um desafio que temos que perseguir”. Sérgio, que foi o grande responsável pela aprovação do próximo Congresso em Brasília, também agradeceu o apoio que recebeu de todos para trazer o próximo CBESA para Brasília em 2025.

João Marcos, que foi presidente da ABES/DF antes de Sérgio Gonçalves elogiou a composição da nova diretoria: “quero registrar que a atuação da ABES tem melhorado muito e parabenizar a diretoria que está saindo e a que está assumindo, com uma participação bem efetiva da Caesb”.


Gilberto Nascimento, que era diretor na gestão anterior e agora assume o posto de 1º secretário, também agradeceu pelo convívio construtivo: “não foi fácil passar pelo período extremamente turbulento que tivemos no Brasil, quando a ABES teve que praticar o exercício da adaptação, da mudança de rumo, de prioridade, para responder ao que era mais urgente e tudo isso se deu de maneira muito harmoniosa”. Ele também ressaltou que o nome da chapa, "Água e saneamento como direitos humanos", traz novos desafios e chama a atenção para a importância e a lacuna enorme que ainda temos no Brasil.


O ex-1º secretário e atual vice-presidente, Ernani Ciríaco, lembrou que sempre contou com muita colaboração de todos nas duas gestões em que ocupou o cargo de 1º secretário e agradeceu a confiança de todos: “estamos firmes nesse mandato novo, temos o desafio da organização do congresso e que nossa atuação convirja para termos um ótimo congresso, sobretudo conceitualmente e tecnicamente falando, e trazer elementos importantes para esse debate sobre a universalização”.


A diretora Raquel Brostel, que continua no cargo na nova gestão, agradeceu pelas “muitas boas oportunidades de conviver com colegas que são referências pessoais, profissionais e como seres humanos”. Ela valorizou os laços de amizade e a sintonia do grupo, que fortalecem a ABES. “Vemos que o nome da ABES tem sido respeitado cada vez mais, resultado do esforço e participação de todos”.


A ex-presidente Geraldina Salgado também se manifestou. Ela parabenizou a diretoria que está saindo e desejou muito sucesso para a nova gestão: “tenho certeza que a nova diretoria vai conduzir o trabalho com muita dedicação e não deixar a peteca cair.” Ela também elogiou o trabalho das gestões anteriores, “que muito fizeram para que a ABES se tornasse mais presente nos debates no DF”.


A novata Aline Batista de Oliveira, engenheira civil que trabalha na Caesb e que ocupa o cargo de segunda tesoureira na nova diretoria, está animada com o trabalho: “estamos com todo o empenho para apoiar o Fuad para o que precisarmos nos próximos anos e vou também contar com o apoio de vocês para ganhar experiência e trazer frutos para a associação”, afirmou.


Novo presidente


O novo presidente eleito, Fuad Guimarães Braga, concluiu as falas da reunião de posse destacando a importância de ter a Caesb mais presente na ABES: “a direção da CAESB deu todo o apoio à nova gestão, é extremamente importante a empresa de saneamento estar dentro da ABES, que é um espaço para os colegas caesbianos poderem exercitar e olhar a atuação da Caesb por outros ângulos ”.


Fuad também falou que o panorama das eleições mostrou que a nova diretoria tem a confiança dos associados, o que dá ânimo para continuar o trabalho. “vai ser uma sinergia, uma mescla de novos associados com diretores mais experientes; queremos fortalecer nossa representatividade, atuar com uma agenda bem voltada para a preparação do próximo congresso que vamos sediar, aprendemos muito no Congresso de BH e temos a perspectiva de fazer um excelente congresso em Brasília”.


O novo presidente disse que a nova diretoria deve manter a postura de apoio à gestão pública do saneamento “e continuar construindo espaços apropriados para a promoção dos fóruns que discutem e norteiam as políticas públicas de saneamento, que acreditamos ser essenciais para a universalização”.


Fuad quer retomar as webinares e as capacitações, “não só para qualificar os profissionais, mas também para aumentar a arrecadação da nossa associação e aperfeiçoar nossa atuação”. E quer uma gestão que mantenha a alegria no trabalho, prometendo marcar uma festa presencial de posse da diretoria: “uma bela festa de posse dessa diretoria será uma oportunidade para confraternizar e marcar nossa aposição de valorização de atividades sociais e culturais”, completou Fuad.

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page