Diretor da ABES e Ondas premiados na Câmara de Deputados


O diretor da Abes Nacional e ex-presidente da ABES DF, Marcos Montenegro, recebeu ontem o Prêmio Lúcio Costa de Mobilidade, Saneamento e Habitação. Em seu discurso, Montenegro ressaltou a importância do momento em que estamos vivendo, com a eleição de Lula para presidente do Brasil. "Que o BNDES volte a ser uma agência de fomento do saneamento e não um agente de privatização; que volte o programa de cisternas no Nordeste e que seja interrompido o desmonte das empresas estaduais de saneamento em favor das empresas privadas", destacou ele.


O Observatório Nacional dos Direitos à Água e ao Saneamento – Ondas, do qual Montenegro foi coordenador, também recebeu o prêmio na categoria entidades – Saneamento.


O Prêmio Lúcio Costa é concedido anualmente pela Câmara de Deputados a três personalidades e a três entidades, em reconhecimento aos trabalhos e ações em favor da vida nas metrópoles ou cidades brasileiros. O prêmio foi idealizado pela Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara e está em sua sétima edição.


Também foram contemplados o ex-diretor do DNIT, Tarcísio Gomes de Freitas, na categoria Mobilidade Urbana e José Antônio Guidi, ex-prefeito de Curitibanos, Santa Catarina. As duas outras entidades premiadas foram a JCDecaux, de mobiliário urbano e o Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo.