Como funciona o monitoramento de doenças pela análise do esgoto?


O presidente da ABES-Rio, Miguel Fernández y Fernández, concedeu entrevista para a Rádio Jovem Pan Bahia sobre a possibilidade de monitorar doenças por meio da análise de esgoto, a continuidade e importância do monitoramento, além das medidas tomadas no sistema de esgoto para evitar essas doenças.


Durante o programa, Miguel citou o projeto Monitora Corona, que no auge da pandemia no Brasil funcionava como uma ótima ferramenta de monitoramento na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, para descobrir quais regiões estavam sendo mais afetadas pelo vírus.


"Aqui no Brasil a gente chegou a ter um programa, nessa direção durante a pandemia do Coronavírus. É um órgão que vem sendo desativado, o que é uma pena porque é um programa relativamente barato de monitoramento e você consegue ver se está tendo o retorno da doença ou não de uma forma mais rápida do que as pessoas irem parar nos hospitais", comentou.


A entrevista está disponível no Youtube da ABES-Rio: https://www.youtube.com/watch?v=5aYuPlPRnNE