top of page

Comissão de Meio Ambiente aponta desafio na universalização do saneamento básico no Brasil

Por Rádio Senado| 21 de fevereiro de 2024


Foto: Reprodução


A Política Nacional de Saneamento Básico foi aprovada em 2007 e estabelece a meta de universalizar o acesso a água potável a 99 por cento da população até 2033. No caso da coleta de esgotos, pelo menos 90 por cento dos brasileiros devem ser atendidos. O relator da política pública,  senador Confúcio Moura, do MDB de Rondônia, explicou que é preciso combater a perda de água na distribuição, da ordem de 40 por cento. E que se isso não for feito, será necessário aumentar a captação em 70 por cento. De acordo com o relatório, 84 por cento da população já tem acesso à distribução de água, número que chega a 93 por cento se levarmos em conta apenas a população urbana. Já a rede de coleta de esgotos chega a bem menos pessoas, só 58 por cento. Os números da coleta domiciliar de resíduos sólidos são melhores, com 98 por cento dos brasileiros atendidos pelo serviço nas cidades. No entanto, a coleta seletiva ainda é incipiente, apontou Confúcio Moura.






Comments


bottom of page